Ouça agora

MANHÃ SHOW

com ALEXANDRE DE SOUZA

Regional

Seminário sobre autismo em Santa Rosa destaca importância do TEAcolhe

  • 28/09/2021 - 19:55
Seminário sobre autismo em Santa Rosa destaca importância do TEAcolhe

Com a participação de 735 pessoas, de formas online e presencial, o 1º seminário do Centro Macrorregional do Transtorno do Espectro do Autismo (TEA) reuniu autoridades e profissionais de Saúde nesta terça-feira (28/09), no Centro Cívico de Santa Rosa, no noroeste gaúcho.

O município foi escolhido como sede de um dos Centros Macrorregionais de Referência do programa, que fortalece o atendimento para pessoas com TEA e seus familiares. O centro abrange 79 municípios da região Missioneira. Para sua implementação, o governo fez um repasse de R$ 200 mil ao Fundo Municipal de Saúde de Santa Rosa.

Em sua participação, a secretária adjunta da Saúde, Ana Costa, falou da experiência como fonoaudióloga, ressaltando o momento histórico que o programa representa para o atendimento aos portadores de autismo. 

 É uma política de assistência construída na realidade das pessoas. Muitas pessoas com autismo conseguem executar algumas tarefas com muito sucesso - explicou.

Já o prefeito de Santa Rosa, Anderson Mantei, elogiou iniciativas para a área da saúde do governo do Estado, citando, além do TEAcolhe, o programa Assistir, que muda o conceito de repasse de recursos estaduais às instituições hospitalares vinculadas ao Sistema Único de Saúde (SUS).

Falando para o público através de videoconferência, o deputado estadual Eduardo Loureiro (PDT) , autor da Lei Estadual Pró-Autismo, que institui o atendimento integrado às pessoas com autismo e seus familiares, ressaltou o apoio às políticas de apoio às pessoas com deficiência: "É uma causa de toda a sociedade".

O evento teve ainda a participação de Ana Paula Ferraz Calixto, presidente da Associação dos Autistas de Santa Rosa, e da pedagoga Claudia Bervig Lemos, que falaram das suas experiências com o TEA.

Estrutura do TEAcolhe

O TEAcolhe tem como objetivo organizar e fortalecer as redes municipais de saúde, de educação e de assistência social no atendimento às pessoas com autismo e suas famílias. O programa busca envolver escolas, postos de saúde, centros de atendimento e comunidade, atuando de forma integrada.

O serviço conta com uma equipe multiprofissional que tem função de organizar as atividades de integração à Rede de Atenção Psicossocial no Sistema Único de Saúde (SUS), que inclui a Rede de Saúde da Pessoa com Deficiência e a Linha de Cuidado para Atenção às Pessoas com Transtornos do Espectro do Autismo e suas famílias.

Cada Centro Regional de Referência em TEA será destinado ao atendimento dos casos severos, graves e refratários das regiões, definidos por protocolo previamente estabelecido.

As ações dos centros de referência em TEA poderão ser executadas, prioritariamente, por serviços públicos já existentes ou, de forma complementar, por instituições privadas, com expertise no atendimento às pessoas com autismo e suas famílias, sempre norteadas pelos princípios e diretrizes do Sistema Único de Saúde, do Sistema Único de Assistência Social e do Sistema Nacional de Educação.

Neste ano, também já foi lançado um edital para selecionar propostas para a implantação de mais quatro centros de referência, nas macrorregiões Centro-oeste, Metropolitana, Serra e Norte, e de 30 centros regionais de referência em autismo.

Fonte: Redação