Horário sem programação!

Regional

Memorial em Horizontina vai contar a história da modernização da agricultura

  • 30/09/2019 - 14:02
Memorial em Horizontina vai contar a história da modernização da agricultura
Reprodução/Facebook/Fahor
Lançada quarta-feira (25) a pedra fundamental do Memorial da Evolução Agrícola, um espaço de cultura, história, lazer e esportes. O memorial será construído por iniciativa do Instituto John Deere e Ministério da Cidadania através da Lei Federal de Incentivo à Cultura, com patrocínio da John Deere, do Grupo SLC e apoio da Fahor – Faculdade de Horizontina.  
A previsão de conclusão é para novembro de 2022. O projeto, depois de finalizado, será doado para uma associação formada por Instituto John Deere, SLC, FAHOR, comunidade e governo municipal, que terá a responsabilidade de executar, manter e desenvolver ações culturais, esportivas e educativas, bem como visitações e o desenvolvimento do memorial. 
Conforme o presidente da John Deere Brasil, Paulo Herrmann, “a mecanização da agricultura brasileira e o surgimento do plantio de soja no Brasil, hoje pilares fundamentais da economia nacional, tiveram origem em Horizontina. O objetivo deste memorial não é apenas em benefício da comunidade local, mas que sirva de exemplo e referência histórica para todos aqueles que querem conhecer mais sobre o agro brasileiro”. 
O memorial será construído na área onde funcionaram as primeiras instalações da SLC/John Deere na cidade, com mais de 5 hectares, na região central do município. Uma das principais atrações do local será a exposição de máquinas e tecnologias que contam a história da modernização da agricultura brasileira – da transformação do arado de aço, passando pelos equipamentos conectados dos dias de hoje até a projeção do futuro da agricultura. “O memorial terá um papel importante na esfera educacional. Alunos das escolas e faculdades da região poderão ver os conteúdos das aulas de história, geografia e agronomia na prática”, explica Edilson Proença, presidente do Instituto John Deere.  
Horizontinenses e visitantes poderão desfrutar de um verdadeiro parque, com playgrounds, quadras poliesportivas, academia ao ar livre, restaurante, pista de skate, bicicross e caminhada. Segundo o presidente do Instituto, haverá um pavilhão para a realização de shows, apresentações e outras atividades culturais. “O local também contará com salas para oficinas de música, ballet, teatro e robótica. Essas atividades darão ainda mais vida ao projeto, com aulas de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, para crianças e jovens da região”, afirma Proença.  
 
Fonte: Grupo CDI - Comunica