Ouça agora

MANHÃ SHOW

com ALEXANDRE DE SOUZA

Saúde

Casos de dengue em Três de Maio e infestação de mosquito acendem alerta em Três de Maio

  • 17/03/2022 - 13:43
  • Atualizado 17/03/2022 - 22:10
Casos de dengue em Três de Maio e infestação de mosquito acendem alerta em Três de Maio
Reprodução

Aumentou para quatro o número de pessoas que tiveram diagnóstico de dengue em Três de Maio nos últimos dias. Os exames foram realizados por laboratórios da rede privada e os pacientes tiveram os materiais coletados e enviados para análise no Laboratório Central do Estado (Lacen/RS), que é o laboratório oficial de referência para a confirmação da doença no Rio Grande do Sul.

Um dos pacientes apresenta sintomas mais acentuados da doença, o que requer maiores cuidados. Os demais apresentam quadros mais leves.

Além destes, há outros casos suspeitos de dengue que estão sendo investidados em Três de Maio.

Mesmo que os resultados dos exames no Lacen estejam sendo aguardados pelas autoridades municipais da Saúde, nas áreas onde os pacientes residem já foi aplicado inseticida, conhecido como fumacê, pela 14ª Coordenadoria Regional de Saúde para frear a proliferação do mosquito Aedes aegypti, que além da dengue, é transmissor da zyka e chikungunya.

Os Agentes de Combates às Endemias também intensificaram o trabalho de fiscalização.

Um levantamento feito pela Prefeitura de Três de Maio aponta que a cidade tem alto risco de uma epidemia de dengue. Conforme o balanço, 4,3% dos imóveis visitados por agentes da Vigilância de Combate à Endemias apresentaram focos do mosquito. O Levantamento de Índice Rápido para Aedes Aegypti (Liraa) foi divulgado na manhã desta quinta-feira (17/03) pela secretária municipal da Saúde, Jacira Taborda, em entrevista à Rádio Colonial FM 94,7.

Segundo ela, os bairros Oriental, Planalto e Santa Maria registram as maiores infestações, porém o mosquito está proliferado por toda a cidade.

Jacira explicou ainda que os pacientes estiveram recentemente em Horizontina, onde há casos de dengue confirmados. 

O mosquito Aedes aegypti costuma se proliferar onde há acúmulos de água parada. Por isso, a principal recomendação das autoridades é tampar caixas d'água, manter os lixos fechados, utilizar areia nos vasos de plantas, deixar garrafas e outros recipientes com o gargalo para baixo e retirar a água dos pneus.

Principais Sintomas

Pessoas que estão com dengue costumam manifestar dor de cabeça e febre alta, podendo sentir também dor atrás dos olhos, dor muscular, dor nas articulações, manchas vermelhas na pele, erupções na pele, náuseas, vômitos, prova do laço positiva ou baixa contagem de leucócitos. Caso a pessoa sinta qualquer desses sintomas, é necessário buscar uma unidade de saúde ou hospital.

Fonte: Redação