Horário sem programação!

Esportes

Grêmio busca empate com o CSA, mas terá de secar rivais para seguir no G-4

Após um primeiro tempo ruim, em que saiu em desvantagem, Tricolor igualou na etapa final

  • 23/06/2022 - 23:37
Grêmio busca empate com o CSA, mas terá de secar rivais para seguir no G-4
Diego Souza (C) teve chances, mas não conseguiu marcar - FRANCISCO CEDRIM / AGIF - AGÊNCIA DE FOTOGRAFIA/ESTADÃO CONTEÚDO

O Grêmio pode terminar a 14ª rodada da Série B fora do G-4. Ontem, ficou apenas no empate em 1 a 1 com o CSA, no Estádio Rei Pelé, em mais uma atuação com desempenho abaixo do esperado. Geovane abriu o placar para os donos da casa, e Janderson logo no começo da etapa final. 

Com o resultado em Maceió, o time de Roger Machado vai a 22 pontos e segue na quarta colocação. O time pode cair para quinto caso o Sport vença o Brusque, sábado (25), na Ilha do Retiro. Quem também pode ultrapassar o Tricolor é o Tombense, que precisa golear o Náutico para subir na tabela. O Grêmio volta a campo terça-feira (28), para enfrentar o Londrina, na Arena.

Pressionado pela proximidade com a zona do rebaixamento, foi o CSA quem criou o primeiro lance de perigo da partida com apenas três minutos. Após cruzamento rasteiro na área, a defesa gremista teve dificuldades para afastar. A bola sobrou para Osvaldo, que chutou em cima de Rodrigo Ferreira.

Uma saída de jogo quase criou outra chance clara. Gabriel Grando errou o domínio e deu tempo para Osvaldo chegar nele e disputar a bola. O CSA ganhou o escanteio, e soube aproveitar o lance. Em jogada ensaiada, Geovane subiu completamente livre entre os marcadores gremistas e cabeceou sem chances para abrir o placar aos 12 minutos. Um gol que encerrou os 552 minutos de invencibilidade da defesa gremista na Série B.

O Grêmio quase empatou no minuto seguinte do gol do CSA. Lucas Silva recuperou a bola na saída de jogo e arriscou o chute da entrada da área. Carné se esticou todo para fazer grande defesa e evitar o empate.

Com o ritmo acelerado dentro de campo, as duas equipes passaram a trocar ataques. Com 16 minutos, o CSA só não ampliou a vantagem por conta de uma boa defesa de Gabriel Grando. Lucas Marques avançou livre pelo lado direito e encontrou Osvaldo. O atacante bateu de primeira, mas o goleiro gremista conseguiu desviar com a ponta dos dedos.

Em sua melhor chance, o Grêmio parou novamente em Marcelo Carné. Diego Souza perdeu uma excelente oportunidade de empatar, justamente em sua especialidade. Rodrigo Ferreira recebeu um belo passe de Biel quase na linha de fundo e colocou a bola na cabeça do centroavante, que testou sem muita firmeza para defesa do goleiro do CSA. O centroavante quase teve outra oportunidade em cruzamento de Nicolas, que fez jogada individual pelo lado esquerdo, mas a bola acabou nos pés de um marcador.

Entre sustos na defesa e lances frustrados de ataque, o Grêmio terminou o primeiro tempo com mais uma atuação de baixo rendimento na Série B.

Pressionado pela necessidade de reverter o resultado negativo, Roger Machado promoveu uma alteração para o segundo tempo. O técnico desmanchou o esquema com três zagueiros e apostou em Campaz como meia centralizado para tentar aumentar o poder criativo da equipe. Mas antes da nova postura tática ter efeito, o Grêmio empatou. Com apenas 50 segundos, Biel fez jogada pelo lado esquerdo e cruzou. Janderson apareceu no lado direito e conseguiu desviar para o gol, mesmo com um toque de um zagueiro do CSA, para empatar a partida.

Com mais uma alternativa de passe no meio, o Grêmio passou a ter mais controle da posse de bola. Sem correr tantos riscos, passou a chegar com perigo ao gol do CSA. Aos 18, Biel recuperou a bola e encontrou Diego Souza na entrada da área. O centroavante ganhou do marcador no corpo e arriscou o chute de fora da área. Carné fez grande defesa e evitou a virada. 

Em mais uma bola roubada no campo de ataque, Janderson aproveitou o erro e recebeu na área. O atacante tinha Diego Souza entrando de frente para o goleiro, mas preferiu arriscar o chute. Carné fez mais uma boa defesa.

A grande chance de virada novamente se perdeu na especialidade de Diego Souza. Nicolas encontrou o centroavante entre os zagueiros do CSA, mas o cabeceio do artilheiro da competição saiu ao lado do gol.

O CSA, em uma de suas poucas jogadas de perigo do segundo tempo, quase marcou em um cruzamento. Lucas Barcelos encobriu Grando e acertou o travessão. Na sequência. Campaz recebeu na área do adversário e driblou o goleiro. Mas o camisa 7 terminou sem o ângulo ideal para finalizar e a demora permitiu que o goleiro Carné se recuperasse. Um final de jogo aberto, mas com os ataques desperdiçando as oportunidades.

Postado por Paulo Marques

Fonte: GZH