Ouça agora

MANHÃ SHOW

com ALEXANDRE DE SOUZA

Política

MP Eleitoral pede cassação do prefeito e vice de Santa Rosa

  • 20/12/2021 - 22:48
MP Eleitoral pede cassação do prefeito e vice de Santa Rosa
Reprodução/Facebook

A Procuradoria Regional Eleitoral do Rio Grande do Sul recomendou a cassação do prefeito de Santa Rosa, Anderson Mantei (PP), e do vice, Aldemir Ulrich (MDB), e a consequente realização de nova eleição no município. No mesmo documento, o órgão ligado ao Ministério Público Federal (MPF) postula que Mantei, o ex-prefeito Alcides Vicini (PP) e o empresário Luciano Hang, dono das lojas Havan, fiquem inelegíveis por oito anos. As informações foram divulgadas na coluna da jornalista Rosane de Oliveira, editora de Política do site GZH.

O documento é datado da última sexta-feira (17/12). 

Para a procuradoria, os três cometeram abuso de poder econômico durante atos realizados no dia 11 de novembro de 2020, quatro dias antes do pleito municipal. Na ocasião, Hang esteve em Santa Rosa para anunciar um novo empreendimento da Havan, discursou em favor da candidatura de Mantei e desferiu críticas ao PT.

Assinado pelo procurador regional eleitoral José Osmar Pumes e pelo procurador eleitoral auxiliar, Fábio Nesi Venzon, o parecer foi emitido no âmbito de uma ação movida por Orlando Desconsi (PT), candidato derrotado na eleição de 2020. Os argumentos foram rejeitados em primeira instância, mas Desconsi recorreu e agora o caso será analisado no Tribunal Regional Eleitoral (TRE).

No documento, os procuradores apontam que a intenção de Hang ao se deslocar até Santa Rosa faltando poucos dias para a eleição seria "influenciar no pleito em favor do candidato apoiado pela situação". O texto ressalta que, em suas falas, o empresário transmitiu "a firme impressão de que não instalará a empresa se o referido partido (PT) vencer a eleição". 

"O abuso do poder econômico está exatamente no vínculo que estabeleceu o investigado Luciano Hang entre a instalação de sua empresa e os partidos e candidatos em disputa para o pleito do município de Santa Rosa", registrou a procuradoria.

Fonte: Redação