Horário sem programação!

Agricultura

Mesmo com alta no preço, custos elevados limitam rentabilidade no campo

  • 01/09/2021 - 13:00
Mesmo com alta no preço, custos elevados limitam rentabilidade no campo
Reprodução

O preço do leite captado em julho e pago ao produtor brasileiro em agosto teve alta de 2,1% em relação ao mês anterior, conforme pesquisa do Cepea/Esalq/USP, atingindo R$ 2,3595 o litro. Segundo o levantamento, o valor de agosto da chamada “Média Brasil” é um recorde dentro da série histórica que começou a ser apurada em 2005, refletindo alta de 11,7% sobre o mesmo mês de 2020.

O boletim destaca também que o aumento nos preços do leite no campo não significa garantia da rentabilidade para o produtor, uma vez que os custos apontaram intensa alta, especialmente neste momento em que o clima desfavorece a atividade. O Custo Operacional Efetivo cresceu quase 13% na “Média Brasil” de janeiro a julho, enquanto a receita subiu apenas 6% no mesmo período.

Diante da demanda enfraquecida, principalmente devido ao menor poder de compra da população, era esperado que o preço ao produtor se estabilizasse, mesmo na entressafra. Contudo, os eventos climáticos em quase todo o país limitaram ainda mais a oferta e acirraram a competição das indústrias por matéria-prima, levando a um novo aumento de preços no campo.

As secas e as geadas observadas nas principais regiões produtoras do Brasil impactaram negativamente as safras de milho e soja, encarecendo os produtos, que são muito utilizados na alimentação bovina. Além disso, estes mesmos eventos foram responsáveis pela diminuição da disponibilidade de pasto e outros volumosos, o que levou o produtor a depender ainda mais do concentrado para alimentar os animais.

Fonte: Redação