Horário sem programação!

Política

Câmara de Vereadores rejeita aumento da subvenção ao São Vicente

  • 28/08/2021 - 15:04
  • Atualizado 28/08/2021 - 15:20
Câmara de Vereadores rejeita aumento da subvenção ao São Vicente
Assessoria de Imprensa da Câmara de Três de Maio

A Câmara de Vereadores de Três de Maio rejeitou, por 7 votos a 2, em sessão extraordinária, na sexta-feira (27/08), o Projeto de Lei nº 021/2021, encaminhado pelo Executivo Municipal, que autorizaria a Prefeitura a aumentar o repasse ao Hospital São Vicente de Paulo para a gestão e financiamento dos serviços prestados pelo Sistema Único de Saúde (SUS) na Unidade de Urgência/Emergência. A proposta adicionaria R$ 200 mil no valor destinado à instituição hospitalar, passando de R$ 1.550.000 para R$ 1.750.000.

Votaram favoráveis ao projeto os vereadores da oposição Diogo Wolf (PT) e Alexandre Ott (PT) e contrários os vereadores Maguila (Progressistas), Barbeiro (Progressistas) e Gilcéia Rolim (Progressistas), Eliane Fischer (PDT), Paulo Pereira (MDB); Ernani Weimer (PT) e João Mella (PTB). Também foi registrada a ausência do vereador Beto Bágio. Já o presidente da Câmara Antônio de Oliveira só votaria em caso de empate.

Os vereadores contrários alegaram que gostariam de mais tempo para análisar e discutir a proposta e que o projeto carece de uma justificativa mais detalhada.

Antônio de Oliveira afirma que o Regimento Interno da Casa Legislativa permite que a proposta seja reencaminhada pelo Executivo nos próximos dias.

Mesmo com o acréscimo de R$ 395 mil no valor original de R$1.155.000 previsto no Orçamento de 2021, aprovado no primeiro semestre deste ano, o Hospital São Vicente de Paulo alega que o valor não é uficiente para cobrir as despesas com os serviços hospitalares da Emergência e que já havia alertado o Poder Público da necessidade de um novo aumento no repasse.

Segundo o diretor-executivo da instituição, Igor Prestes, o valor de R$ 200 mil a mais serviria para o pagamento de honorários médicos relativos ao mês de julho. Com o recurso, o hospital também pretendia colocar em dia as despesas com fornecedores de medicamentos e materiais utilizados na Emergência.

O prefeito em exercício, Josias Correa, e o diretor do Hospital São Vicente de Paulo, Igor Prestes, compareceram ao Plenário da Câmara durante a sessão extraordinária.

Fonte: Redação