Ouça agora

ALVORADA MUSICAL

com PAULO MARQUES

Trânsito

Número de pessoas em busca da 1ª habilitação do tipo AB sobe 29,1% em 2020

Procura por documento que permite dirigir moto e carro foi a maior dos últimos seis anos

  • 03/01/2021 - 06:54
Número de pessoas em busca da 1ª habilitação do tipo AB sobe 29,1% em 2020
Oportunidades no mercado de trabalho estão entre os fatores, aponta Detran-RS - Ciretran / Divulgação

A queda na busca por carteiras de habilitação para carros e motos já era esperada pelo Detran-RS. Afinal, o ano foi marcado pela pandemia e Centros de formação fechados por quase dois meses. Entretanto, um dado surpreendeu a autarquia: a procura por carteiras do tipo AB. Um levantamento identificou que o número de pessoas que buscaram Centros de Formação de Condutores (CFCs) para tirar pela primeira vez a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) do tipo AB (para motocicletas e carros) em 2020 é o maior dos últimos seis anos. O dado integra um estudo feito pelo órgão a pedido de GZH.


De acordo com o levantamento, entre os meses de janeiro e novembro de 2020, 25.964 pessoas se inscreveram para realizar os testes do tipo AB, que dá aos aprovados habilitação para conduzir motos e carros. O número é 29,1% superior ao mesmo período de 2019, quando 20.109 pessoas também se inscreveram para obter a CNH do mesmo tipo.

Houve queda, porém, nos índices de pessoas que obtiveram as habilitações apenas para um dos veículos. A procura por CNH do tipo A (motos) caiu 11,8%, e do tipo B (carros), 2,7%.
O Detran acredita que a busca por recolocação no mercado de trabalho, aliado às multas por demissões sem justa causa no FGTS, podem ter ocasionado esse crescimento. Para o chefe da Divisão de Habilitação do Detran, Jonas Bays, as possibilidades de novos empregos ajudam que procura por CNH do tipo AB.

— Muita gente perdeu o emprego, mas recebeu um seguro e aproveitou para fazer a carteira. É possível fazer essa leitura. Ter habilitação é um fator importante — disse.

Ainda conforme Bays, como muitas atividades ficaram por um longo período suspensas (aulas de escolas e universidades, por exemplo), o que proporcionou mais tempo para as pessoas se dedicarem à procura pela habilitação de carro e moto.

— As pessoas estão com mais tempo. Quem faz essa primeira habilitação geralmente é quem é mais jovem  —complementou.

Postdo por Paulo Marques

Fonte: GZH